-->

- Estamos investigando para saber se Franco tem alguma coisa. Talvez autismo... - Mas se for, tudo bem! Sabia que o Messi é autista...

Quem quer ser gênio?

10 Comentários

- Estamos investigando para saber se Franco tem alguma coisa. Talvez autismo...

- Mas se for, tudo bem! Sabia que o Messi é autista? Vários gênios são!

Ou então, mais tarde, quando já tínhamos a certeza:

- Ah, mas é algo bem leve, né? Olha, fiquem tranquilos, ele é superinteligente!

Sorriso seguido de um aceno de cabeça. Era tudo o que eu conseguia responder. Dentro de mim, uma nuvem de perguntas, uma indignação, que eu fazia força para não deixar sair.

“Tudo bem? Como tudo bem? Quem quer ter um filho gênio aqui? Já pensou que saco deve ser nascer gênio?”, eram algumas das frases que pipocavam. “Sim, é leve, mas é alguma coisa e isso é um problema! Ah, que ótimo, ele é inteligente, ufa! Porque se fosse burro eu fazia o que? Jogava na lata do lixo?”

Nunca tive coragem de me indignar por completo. Muitas vezes as pessoas procuram formas de demonstrar apoio, carinho, amor, e isso deve ser bom. Elas também estão tentando lidar com aquilo às suas maneiras.

Uma vez li em algum lugar um pai dizer que não fazia sentido desejar a alguém que “seu filho venha com saúde”, já que estaríamos dispostos a amá-los de qualquer forma. Segundo essa lógica, desejar que o próprio filho nasça com saúde é algo egoísta, só para poupar os pais do trabalho a mais que daria. À época, aquele raciocínio não fez muito sentido pra mim. Hoje só existe essa verdade. E se fosse gênio? E se fosse grave? E se fosse burro? E se fosse autista?

Com o tempo, essa inquietude foi se dissipando. Percebi que ter um filho com desenvolvimento atípico te coloca numa situação esquisitíssima de ter que tomar cuidado para falar com as pessoas. 
Não se sabe como elas vão reagir. De certa forma, procuro oferecer algum apoio e os papeis se invertem. Aos poucos resolvi gastar o estoque de paciência e amor ao próximo que economizei nos primeiros 30 anos de vida.

“Relaxa, ele tá ótimo, indo bem nas terapias. Evoluindo. Tudo certo!”, tive que dizer algumas vezes (com um grau a mais de entusiasmo que o normal) para tirar do rosto de um amigo ou familiar o olhar de pena, decepção. Está tudo dentro do pacote. Quem foi que disse que seria confortável viver?

Em tempo: Messi não é autista, nem Asperger. A família já desmentiu esse boato há alguns anos. No caso dele, é só gênio mesmo.

***


Outros textos

10 comentários:

  1. Odara, obrigado por compartilhar suas experiências conosco.
    Nossas realidades são muito próximas!
    Continue nos agraciando com seus textos, são ótimos!!!

    ResponderExcluir
  2. Texto direto, carregado de emoção. Obrigada por escrever. Continue partilhando conosco os sentimentos que às vezes não sabemos expressar. E concordo, amamos nossos filhos da maneira que nos foram enviado". Abraços

    ResponderExcluir
  3. Texto direto, carregado de emoção. Obrigada por escrever. Continue partilhando conosco os sentimentos que às vezes não sabemos expressar. E concordo, amamos nossos filhos da maneira que nos foram enviado". Abraços

    ResponderExcluir
  4. Tenho um sobrinho com fortes indícios... Aos 3 anos não fala uma palavra, mas mexe no celular e televisão melhor do que eu.
    Nunca se interessou por outra criança.
    Esses indícios bastam para um diagnostico? Meu irmão e cunhada nunca comentaram nada, e temos receio de falar, o pediatra é muito velhinho, diz que ele é tímido e menino é lento mesmo.
    O quê podemos fazer para ajudar, quem devemos procurar para um diagnóstico?
    Seu blog é demais, parabéns e obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Obrigada por acompanhar o blog!
      Então, o ideal é procurar um fono, psicólogo, psiquiatra ou neuro para ter o diagnóstico. Mas vale a pena conferir se o profissional tem familiaridade com o tema, pois muitos ainda não conseguem fazer o diagnóstico (ou descartar) com propriedade. Obrigada!

      Excluir
  5. Muito obrigada
    Que sorte do Franco em tê-la... Sorte a sua em tê-lo!
    Torcendo para minha cunhada se render ao menos ao blog, falei dele pra ela, que era demais, ao que ela me respondeu:meu filho só é tímido, sua mãe falou que seu irmão demorou muito mais a falar do q vc... Me calei:(

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo blog! Adorei a sinceridade

    ResponderExcluir
  7. Olá, boa tarde! Me desculpe o pitaco. Bom, sigo um canal no YouTube que a dona fez um papo com uma especialista, psicóloga especialista em autismo, imagino que deva ter lido e assistido milhares de coisas já, mas, se te interessar vou deixar o link o papo super legal e descontraído e nota que ela sabe o que diz, que é muito importante! Gosto muito do seu blog, sempre que posso leio! Parabéns, beijos! https://youtu.be/x_gZEtF19nw (existem dois vídeos da sequência do papo)

    ResponderExcluir
  8. Oi o seu filho faz a terapia ABA? Vc tem insta ou snap?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Giselle. Franco não faz ABA não. Faz terapia com fono, TO e psicólogo. Meu insta é odaragallo e snap não tenho. Bjs

      Excluir

Tecnologia do Blogger.