-->

No tempo de uma hora entre um jogo da Copa do Mundo e outro, a banca de jornal fica movimentada. Pais e mães com seus filhos tiraram al...

Choro de dor

2 Comentários

No tempo de uma hora entre um jogo da Copa do Mundo e outro, a banca de jornal fica movimentada. Pais e mães com seus filhos tiraram alguns instantes daquele dia para trocar figurinhas. O álbum é meu, Franco não se interessou. Com preguiça de socializar, pedi para o meu marido cuidar das negociações enquanto ficamos em um canto.

Franco se distrai com as pedrinhas que estão no pé de uma árvore. Enquanto eu tentava envolvê-lo num papo meio filosófico sobre as pedras serem como as pessoas, todas diferentes umas das outras, Pedro aparece com um cano de PVC na mão. O garotinho tem seus 5 anos e começa a cutucar a árvore.

- Não faz isso não... Você vai machucar a árvore – tentei interferir.

- É, não faz isso! – Franco completou, um pouco mais incisivo.

- Eu faço o que eu quero! Se vocês não estivessem aqui, eu ia fazer isso do mesmo jeito! – Pedro responde.

Franco me olhou com aquela carinha de "e agora?". Pensei um segundo e tentei não valorizar a atitude do Pedro, mas a discórdia já estava plantada.

- Tudo bem, filho. A gente não tem o que fazer. Se ele não quer fazer o que é certo, tudo bem.

- Mas ele está machucando a árvore!

É, a merda tava feita. Franco tentou segurar o cano para impedir que Pedro continuasse. Destemido, o garotinho de cinco anos que "faz o que quer" empurrou com força e acertou o rosto do Franco. Um grito.

- Larga isso! – Falei com firmeza, já esperando alguma reação desafiadora de Pedro.

Mas Pedro me lembrou que ele era (mesmo) uma criança. Arregalou os olhos, devolveu o cano onde encontrou e correu para perto do pai.

Franco ainda gritava. Eu achava que era de dor.

- Deixa eu ver, filho, machucou?

- Aaaaahhhhh!

- Espera, deixa a mamãe ver...

Nem vermelho estava. Franco não se machucou. Mas ele chorava e era de dor.

- Mamãe, por que ele fez isso com a árvore?

- ...

- Por que ele não parou de machucar a árvore? Por que ele fez isso se não pode?

- Ah, filho... É que ele ainda não aprendeu que não pode fazer isso com a árvore. Mas ele vai aprender, viu? E a mamãe tem muito orgulho de você, tá? Porque você já aprendeu isso.

Franco ficou mais tranquilo com aquela (falsa?) esperança que dei a ele. Abracei. Chorei um pouco na hora.

Era de dor.

***


Outros textos

2 comentários:

Tecnologia do Blogger.